Com 115 mil mortos, Bolsonaro celebra “vitória” contra coronavírus por uso da cloroquina

Foto: reprodução

Durante cerimônia no Palácio do Planalto, intitulada Brasil Vencendo a Covid-19, nesta segunda-feira (24), Jair Bolsonaro (sem partido) comemorou a “vitória” do país sobre a Covid-19 atribuindo à sua insistência no uso da hidroxicloroquina.

“Acredito que a grande verdade, quando eu tomei no dia seguinte estava bom, os senhores agora podem dizer, não tem comprovação científica ainda, mas foram responsáveis por salvar muitas vidas”, disse Bolsonaro a uma plateia de médicos, após longo discurso em que defendeu o enfrentamento contra os ex-ministros Luiz Henrique Mandetta e Nelson Teich para mudar o protocolo e receitar o medicamento, que não tem eficácia comprovada cientificamente para a Covid.

Segundo Bolsonaro, “se a hidroxicloroquina não tivesse sido politizada muito mais vidas poderiam ter sido salvas desses 115 mil que o Brasil chegou nesse momento”.

Ao lado de Osmar Terra, ex-ministro da Cidadania que defendia o fim do isolamento social no combate ao coronavírus, Bolsonaro ainda acusou o médico Drauzio Varella de ter falado que a doença era uma “gripezinha”.

“Quem falou gripezinha foi o Drauzio Varella e depois eu fui atrás”, afirmou.

Via Revista Fórum

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *