Quase 1 milhão abandonam medidas para evitar coronavírus em uma semana, diz IBGE

Com eles, já são 7,4 milhões de brasileiros que deixaram de adotar cuidados para barrar contágio

Foto: Bruno Rocha/Estadão Conteúdo

Enquanto os países europeus adotam novas medidas de restrição de circulação para evitar o contágio pelo novo coronavírus, no Brasil parece que a pandemia acabou.

Revista Fórum – Na pesquisa PNAD Covid-19, divulgada nesta sexta-feira (16), o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) mostrou que, na quarta semana de setembro, aumentou o número de pessoas que não tomou nenhuma medida de restrição para evitar se contaminar pelo Sars-Cov-2, o novo coronavírus. Esse contingente cresceu 937 mil em uma semana, chegando a 7,4 milhões de pessoas.

Uma combinação de queda no número de casos e mortes por Covid-19 e medidas de flexibilização das atividades pode explicar esse abandono gradativo dos cuidados para evitar a doença.

 O IBGE mostrou ainda que o grupo de pessoas que ficou rigorosamente isolado (31,6 milhões) diminuiu em 2,2 milhões, na comparação com a semana anterior.

A maior parte da população (86,7 milhões) afirmou ter reduzido o contato com outras pessoas, mas continuou saindo de casa ou recebendo visitas na quarta semana de setembro, 1 milhão a mais na comparação com a semana anterior.

Já quem ficou em casa e só saiu em caso de necessidade somou 84,6 milhões. Esse número ficou praticamente estável em relação à semana anterior.

Ou seja, somente os números de quem está flexibilizando o isolamento e o distanciamento social crescem.

“Efeito Bolsonaro”

Nesta semana, um estudo realizado da Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ), em parceria com o Instituto Francês de Pesquisa e Desenvolvimento (IRD), mostrou que a influência das atitudes do presidente Jair Bolsonaro (sem partido) negando a gravidade da pandemia de Covid-19 sobre seus seguidores é grande.

Os pesquisadores chamaram essa ascendência de “Efeito Bolsonaro”: quanto mais votos uma cidade deu a ele no primeiro turno, maior o número de casos confirmados de pessoas infectadas pelo novo coronavírus.

Para cada 10 pontos percentuais a mais de votos para o militar reformado, a cidade tem um acréscimo de 11% no número de casos e de 12% no número de mortos por Covid-19.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *