Senadores reúnem assinaturas para abrir CPI que vai apurar atuação do governo na pandemia

Pedro França/Agência Senado/19-12-2018

BRASÍLIA – Um grupo de 30 senadores atingiu assinaturas suficientes nesta quinta-feira para solicitar a abertura de uma Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) destinada a apurar ações e possíveis omissões do governo federal no enfrentamento à pandemia do novo coronavírus. A instalação do colegiado depende do aval do presidente da Casa, Rodrigo Pacheco (DEM-MG), que não possui prazo para se manifestar.

O documento, de iniciativa do senador Randolfe Rodrigues (Rede-AP), tem apoio de parlamentares de 11 partidos. Entre eles, integrantes do MDB, como o líder da bancada, Eduardo Braga (AM), Renan Calheiros (AL) e Simone Tebet (MS). Também fazem parte da iniciativa senadores do PSDB, como Tasso Jereissati (CE), além de membros do PSD, PT, PDT, PSL, PSB, Pros, Podemos e Cidadania.

– A CPI serve para apurar as omissões e negligências que ocorreram por parte das autoridades no enfrentamento da pandemia da Covid-19. Em vários cantos do País, e notadamente do seu caso mais dramático ocorrido em Manaus (AM), se dá conta que a irresponsabilidade das autoridades levou centenas, milhares de brasileiros a perderam a vida – disse Randolfe após protocolar o pedido na Secretaria-Geral do Senado.

No pedido das assinaturas aos colegas do Senado, Randolfe menciona o colapso no sistema de saúde do Amazonas, em janeiro, e afirma que é preciso analisar com urgência a “grave omissão do governo federal, que foi alertado de que faltaria oxigênio nos hospitais de Manaus quatro dias antes da crise, mas nada fez para prevenir o colapso do SUS (Sistema Único de Saúde)”.

Ele também afirmou que o governo tem “violado direitos fundamentais básicos de toda a população” e que “ações erráticas do governo federal não podem mais passar incólumes ao devido controle do Poder Legislativo”.

Via Yahoo.com

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *