Bolsonaro chama Pazuello de “tremendo de um gestor” e diz que crise em Manaus não é problema do governo

Jair Bolsonaro saiu em defesa do ministro da Saúde, Eduardo Pazuello, que vem sendo duramente criticado e investigado pela maneira como vem enfrentando a pandemia de Covid-19 e pela crise da falta de oxigênio hospitalar que levou à morte por sufocamento diversos pacientes internados nos hospitais do Amazonas. “O trabalho é excepcional do Pazuello, é um tremendo de um gestor”, disse Bolsonaro neste sábado (30), de acordo com o jornal O Estado de S. Paulo. 

“Nós, no Amazonas, mandamos R$ 9 bilhões pra lá. Não é competência nossa e nem atribuição levar o oxigênio pra lá, damos os meios”, completou. Nesta sexta-feira, a Polícia Federal abriu um inquérito, por determinação do ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) Ricardo Lewandowski, para apurar a suspeita de omissão no enfretamento da pandemia por parte de Pazuello

No despacho, Lewandowski determina que Pazuello preste depoimento à PF no praz de cinco dias após ser intimado e que a investigação seja concluída em dois meses.

“Pequenos partidos de esquerda procuram o supremo para tudo. Agora, pode investigar o Pazuello, não tem problema nenhum. Não há omissão. Ele trabalha de domingo a domingo, vira a noite. Duvido que, com outra pessoa, teria tido a resposta que ele está dando. Ele faz tudo o que é possível. Agora, Agora numa investigação como essa, nós não temos nada a temer”, afirmou Bolsonaro. 

Via Brasil 247

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *